10 dicas para salvar seu casamento

Agosto 8th, 2012 § 5 comments § permalink

O casamento, assim como qualquer relacionamento humano, é como uma fogueira que precisa ser alimentada com lenha para não se extinguir. O alimento do casamento é a ATENÇÃO.

Se você deseja melhorar o seu casamento, diariamente precisa tomar atitudes nesse sentido. Veja algumas dicas que você poderia tomar a partir de hoje no seu casamento. Se cada cônjuge fizer a sua parte, ambos experimentarão uma relação conjugal bem melhor:

1.TRATE O SEU CASAMENTO DE FORMA SINGULAR.

Não existe nenhum outro igual ao seu. É preciso, porém, determinar o que queremos do casamento.

2.JOGUE FORA, DE VEZ EM QUANDO, O RESTO DE LIXO DO SEU CASAMENTO.

Nosso problema nesse sentido consiste em juntar até não caber mais, queixas, mágoas, ressentimentos, até se tornar insuportável. Certas coisas não mudam e precisamos desapegar e aprender a conviver com elas, ao invés de guerrear todo santo dia contra inimigos que nunca morrem.

3.AJUSTE AS FINANÇAS COMO UM BEM COMUM.

Aprenda a manusear o dinheiro como sendo da família, e não de um em particular. Cuidado com as ambições e a ganância. Ponha Deus em primeiro lugar nas suas finanças.

4.REVIGORE A COMUNICAÇÃO FAMILIAR.

Desenvolva o senso de humor como uma necessidade diária. Relembre o seu estilo galanteador, atencioso e carinhoso, e renove a alegria da sua casa todas as manhãs. Cuidado com o ‘nunca’ e ‘sempre’.

5.DESCUBRA A ALEGRIA DO LAZER FAMILIAR.

Trabalhar é importante, mas não se esqueça do lazer. Passeie com o seu cônjuge ou com sua família. Faça aquele passeio que há muito tempo estão planejando. Descubra formas criativas de lazer na sua própria casa ou na sua cidade.

6.EXERCITE O DIÁLOGO CONJUGAL ATÉ O FIM.

Evite o desabafo com vizinhos e colegas. Faça tudo que puder porque o divórcio é muito caro.

7.REALIZEM NOVAS LUAS DE MEL SEM OS FILHOS

Use a sua imaginação indo a um lugar próximo ou a um hotel mais barato ou por poucos dias. Desvencilhe-se do excesso de apego aos filhos. Eles também precisam aprender a andar com as próprias pernas.

8.APRESENTE A SUA VOLUNTARIEDADE NOS SERVIÇOS DOMÉSTICOS

Antes de pensar que é o homem ou a mulher, lembre-se que são uma parceria. Descubra o prazer da ajuda mútua. Isto equilibra as forças de poder e mando e as relações afetivas.

9.CONTINUE INCENTIVANDO SUA RELAÇÃO AFETIVO-SEXUAL.

A relação sexual está para o casamento como a calda de ameixa está para o pudim. Em muitos lares é como se o fogo da paixão afetiva já estivesse apagado. Lembre-se dos dias do fogão a lenha, um abano mantinha o fogo aceso e portanto a chama mais duradoura. Uma boa e ousada sugestão é que tanto o homem como a mulher continuem se vestindo bem, com elegância, como quando eram solteiros, e que cuidem da aparência e da boa forma. Não é vaidade, é capricho.

10.PARTILHE COM O CÔNJUGE E SEUS FILHOS TODA EXPERIÊNCIA DO SEU CRESCIMENTO ESPIRITUAL.

Um casamento tende a seguir adiante na medida em que os dois evoluam na mesma direção. Quando o progresso individual segue caminhos muito dispares, a tendência é para o afastamento, mais cedo ou mais tarde. Tudo bem, acontece. Mas talvez valha a pena um esforço para se caminhar sempre juntos no progresso material, afetivo e espiritual.

Reputação x Caráter

Agosto 7th, 2012 § 2 comments § permalink

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter.

A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é.

A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora.

A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira.

A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz.

A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus!

Aventura x Conforto

Maio 21st, 2012 § 3 comments § permalink

Sempre permaneça aventureiro.
Por nenhum momento se esqueça de que a vida pertence aos que investigam.
Ela não pertence ao estático;
Ela pertence ao que flui.
Nunca se torne um reservatório,
sempre permaneça um rio.

Sempre que houver alternativas, tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo socialmente aceitável, pelo honroso.

Opte pelo que faz o seu coração vibrar. Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências.

Osho

O Amor e a Loucura

Janeiro 6th, 2012 § 7 comments § permalink

Contam que uma vez, se reuniram todos os sentimentos e qualidades dos homens em um lugar da Terra. Quando o Aborrecimento havia reclamado pela terceira vez, a loucura como sempre tão louca lhes propôs: Vamos brincar de esconde-esconde? A Intriga levantou a sobrancelha intrigada e a Curiosidade sem poder conter-se perguntou:

Esconde-esconde? Como é isso? Mais ou menos um jogo, explicou a Loucura, em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará o meu lugar para continuar o jogo. O Entusiasmo levantou seguido pela Euforia. A Alegria deu tantos saltos que acabou por convencer a Dúvida e até mesmo a Apatia, que nunca se interessava por nada. Mas nem todos queriam participar. A Verdade preferiu não esconder-se. Para quê? Se no final todos a encontravam? A Soberba opinou que era um jogo muito tonto. No fundo, o que a incomodava era que a idéia não tivesse sido dela. E a Covardia preferiu não arriscar-se.

Um, dois, três, quatro…. Começou contar a Loucura. A primeira a esconder-se foi a Pressa, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho. A subiu aos céus e a Inveja se escondeu atrás da sombra do Triunfo, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta. A Generosidade quase não consegue esconder-se pois cada local que encontrava lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos. Se era um lago cristalino, ideal para a Beleza. Se era a copa de uma árvore, perfeito para a Timidez. Se era o vôo de uma borboleta, o melhor para a Volúpia. Se era uma rajada de vento, magnífico para a Liberdade. E assim, acabou escondendo-se em um raio de sol. O Egoísmo ao contrário encontrou um local muito bom desde o início, ventilado, cômodo, mas apenas para ele. A Mentira escondeu-se no fundo do oceano. Mentira!!! Na realidade escondeu-se atrás do arco-íris. E a Paixão e o Desejo, no centro dos vulcões. O Esquecimento não recordo-me onde  escondeu-se. Mas isso não é o mais importante.

Quando a Loucura estava lá pelo novecentos e noventa e nove mil, novecentos e noventa e nove, o Amor ainda não havia encontrado um local para esconder-se, pois todos já estavam ocupados. Até que encontrou uma rosa e carinhosamente decidiu esconder-se entre suas pétalas.

Um milhão… Contou a Loucura e começou a busca. A primeira a aparecer foi a Pressa, apenas a três passos de uma pedra. Depois escutou-se a discutindo com Deus no céu sobre zoologia. Sentiu vibrar a Paixão e o Desejo nos vulcões. Em um descuido, encontrou a Inveja e claro, pode deduzir onde estava o Triunfo.

O Egoísmo não teve nem que procurá-lo, ele sozinho saiu em disparada de seu esconderijo que na verdade era um ninho de vespas. De tanto caminhar sentiu sede e ao aproximar-se de um lago descobriu a Beleza. A Dúvida foi mais fácil ainda pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se. E assim foi encontrando a todos. O Talento entre a erva fresca. A Angústia em uma cova escura. A Mentira atrás do arco-íris. Mentira!!! Estava no fundo do oceano. E até o Esquecimento, o qual já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde.

Apenas o Amor não aparecia em nenhum local. A Loucura procurou atrás de cada árvore, embaixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se por vencida, encontrou um roseiral. Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o Amor nos olhos. A Loucura não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou. Pediu perdão e até prometeu ser seu guia.

Desde então, desde que pela primeira vez que se brincou de esconde-esconde na terra, o Amor é cego, e a Loucura sempre o acompanha.

Faça o bem assim mesmo

Janeiro 6th, 2012 § 12 comments § permalink

Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de interesseiro.
Seja gentil assim mesmo.

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo.

O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode não ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja você que, no final das contas, é tudo entre você e Deus.
Nunca foi entre você e os outros.

Fiquem em paz

Atribuído a Madre Tereza de Calcutá

10 mandamentos da amizade

Janeiro 6th, 2012 § 2 comments § permalink

1 – Fale com as pessoas. Não há nada tão agradável e animador quanto uma palavra de saudação. É muito importante para nós uma palavra amiga.

2 – Sorria para as pessoas. Lembre-se que acionamos 72 músculos para franzir a testa e apenas 14 para sorrir. Então, pelo menos por questão de economia, sorria.

3 – Chame as pessoas pelo nome. A música mais suave para muitos é ouvir o seu próprio nome.

4 – Seja amigo e prestativo. Se você quiser ter amigos, seja você um amigo leal.

5 – Seja cordial. Fale e aja com sinceridade. Tudo quanto você fizer, faça-o com todo o prazer.

6 – Interesse-se sinceramente pelos outros. Lembre-se de que você sabe o que sabe, mas você não sabe o que os outros sabem.

7 – Seja generoso em elogiar e muito cauteloso em criticar. Os líderes elogiam, sabem encorajar, dar confiança, elevando os outros.

8 – Saiba considerar os sentimentos alheios. Existem três lados numa controvérsia: o seu lado; o lado do outro e o lado de quem está certo e às vezes, este alguém não é você.

9 – Preocupe-se, sem exageros, com a opinião dos outros, não porque não tenhamos a nossa vontade, porém às vezes estamos laborando em engano. Não seria prudente, então, aproveitar das observações sensatas do outro?

10 – Procure apresentar um excelente serviço, ainda que seja uma tarefa em nossa opinião inexpressiva. Aquilo que realmente vale em nossa vida é aquilo que fazemos para os outros.